4 de agosto de 2017 Alana Laymark 0Comentários

Resultado do lifestyle vivido nas décadas de 50, 60 e 70, o estilo retro é dinâmico, com elevado impacto visual e, sobretudo, muito cool. Marcado por peças que sobreviveram o passar do tempo, o mobiliário retro é muito característico.

Entre os anos 50 e 70, o estilo retro dominava todas as casas, de uma ponta à outra e, embora a criação de um ambiente semelhante requeira sempre um regresso a esse passado, o importante é não cair no exagero. Um estilo retro pode ser recriado com recurso a algumas peças chaves que, por si só, serão o spotlight em qualquer espaço.

 

Principais características

Mobiliário: elementos baixos, linhas simples e sofisticadas, pernas pontiagudas e sempre à vista, sofás largos e longos, cadeiras e poltronas suaves e arredondadas, ottomans que encaixam tipo puzzle, bancos cromados, superfícies lisas e brilhantes são essenciais na hora de decorar um ambiente neste estilo.

Materiais: em termos de materiais utilizados, a madeira não trabalhada, os cromados, espelhados, lamé e linóleo são os eleitos e não há qualquer receio em misturar tudo, seja formas, texturas, padrões ou cores.

Cores: tonalidades sólidas e fortes, como o laranja, verde, vermelho, amarelo, azul, cor de rosa e lilás são uma referência. A combinação de cores, como o preto, branco e vermelho é muito comum num ambiente retro. Para um efeito mais soft, as cores mais neutras – branco, bege, creme, cru, castanhos-claros – são uma aposta igualmente funky.

Padrões: o estilo retro tem nos seus padrões ousados um dos seus principais pontos de sedução e o difícil é mesmo escolher entre floridos, axadrezados, tie-dye, psicadélicos, abstratos e formas geométricas coloridas para cobrir almofadas, cortinas e até alguns estofos.

Textura: felpo, plástico, vinil, veludo, rendas, chenilha, missangas e contas. Quanto mais, melhor.

Paredes: o papel de parede foi muito in durante os anos 50, 60 e 70, por isso a sua existência num ambiente retro é quase obrigatória.

 

Algumas dicas na hora da decoração

-Existem muitas peças icónicas da era do retro que hoje são consideradas obras de puro design, nomeadamente algumas cadeiras, poltronas, candeeiros e peças decorativas, cujo traço kitsch é inconfundível.

– Peças tão divertidas como telefones antigos e pesados, panos rendados, candeeiros de lava, borlas penduradas, esculturas e obras de arte com visuais fortes e invulgares fazem parte do espírito retro.

– Os espelhos – em grandes dimensões ou vários agrupados – são outra peça chave deste tipo de decoração.

– Na cozinha, não há nada que diga retro mais alto do que os eletrodomésticos da época – grandes, coloridos ou cromados.

15698_C_Foto 1 16598_C_Foto 2 16598_C_Foto 3 16598_C_Foto 4 16598_C_Foto 5

Fonte: https://goo.gl/ChbC7r

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>